Arquivo do blog

Seguidores

MEDITE

Se a nossa maior necessidade fosse informações, Deus nos teria mandado um pedagogo. Se nossa maior necessidade fosse tecnologia, Ele nos teria enviado um cientista. Se nossa maior necessidade fosse dinheiro, Deus nos mandaria um economista. Mas como nossa maior necessidade era perdão e salvação, Deus nos mandou um Salvador, JESUS CRISTO.

Anderson Bessa - " Teus Olhos "

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

DIVÓRCIO



Apostasia, uma carta de divórcio para Deus!

Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”. (1Tm.4:1) Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição”. (2Ts.2:3)

Estes dois textos deixam claro que chegará o dia que alguns que pertencem à família da fé irão abrir mão de ser membro dela. Para entendermos melhor o que é a apostasia temos que retornar aos princípios da lei de Deus, dada ao povo de Israel por meio de Moisés.
Os homens do povo de Israel criaram o hábito de, por qualquer motivo, mandar suas esposas embora de sua casa, repudiando-a. Então Deus estabelece um instituto legal para regulamentar essa prática com a finalidade de impedir que os maridos continuassem expulsando suas esposas de casa por qualquer bobagem ou pelo simples fato de não querer mais continuar casado com sua mulher.

Deus cria um limite pra isso e institui a “Carta de Divórcio”: “Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, se ela não achar graça aos seus olhos, por haver ele encontrado nela coisa vergonhosa, far-lhe-á uma carta de divórcio e lha dará na mão, e a despedirá de sua casa. Se ela, pois, saindo da casa dele, for e se casar com outro homem, e este também a desprezar e, fazendo-lhe carta de divórcio, lha der na mão, e a despedir de sua casa; ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer; então seu primeiro marido que a despedira, não poderá tornar a tomá-la por mulher, depois que foi contaminada; pois isso é abominação perante o Senhor.(Dt 24:1-4)

A lei de Moisés diz que o homem só pode mandar sua mulher embora se ela estivesse praticando relações sexuais ilícitas, ou seja, adultério. “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.(Mateus 19:9), Assim sendo o marido tinha o direito de mandar a sua esposa embora da sua casa. Jesus quando foi indago pelos seus opositores em relação a esta lei, ele responde que ela foi instituída por causa da dureza de coração dos homens e não porque Deus queria o divórcio.

Quando o homem entregava a Carta de Divórcio ele estava dizendo para sua esposa: “Eu estou mandando você embora, porque você não é mais uma pessoa em quem eu posso confiar, por isso eu não quero mais conviver com você.”

É exatamente isso que o apóstata diz para Deus com a sua atitude, mas quando o marido dava o divórcio para mulher era porque ela tinha cometido adultério, porém Deus não comete pecados e nem erra e muito menos contra nós, logo, a atitude de quem assume a apostasia, é de repúdio a Deus, ou seja, não existe motivo que justifique o ato de divórcio, mas mesmo assim ele o faz. “Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio”. (Mt.5:31) A palavra divórcio que é usada neste texto no original hebraico é a palavra “keriythuwth” que corresponde no grego a palavra “apostasion” . Do verbo [aphistêmi] “separar, abandonar”. Documento de separação.

Essa palavra, “apostasion”, é mesma utilizada no texto de (2Tessalonicenses 2:3) que diz “Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição”, dando um sentido de fim de relacionamento. Paulo está se referindo ao tempo descrito na 1 carta ao pastor Timóteo capítulo 4 versículo 1 que diz: “que nos últimos tempos alguns apostataram da fé”. Apostatar, significa separar, abandonar, ou seja, essas pessoas abandonarão a própria fé em Deus, dessa forma eles estão escolhendo desistir da Vida Eterna, pois a salvação vem pela fé, ora se abandonaram a fé, como vão permanecer com a salvação? Sabendo também, que sem fé é impossível agradar a Deus.

Os que apostatam vivem a apostasia, ou melhor, pratica a apostasia, isso quer dizer, que estão entregando para o próprio Deus uma carta de divórcio, pois já não tem mais nenhum interesse em conviver com Deus. Dessa maneira, estão quebrando a Nova Aliança que Deus fez com o homem por meio de Jesus Cristo e a lei de uma aliança diz que quando ela é quebrada, quem a quebrou precisa morrer, porque uma aliança só pode ser quebrada com a morte, e o divórcio é uma quebra de aliança, por isso quem comete a apostasia passa da vida eterna para a morte eterna.

Por isso devemos permanecer firmes na fé, “pois nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma”. (Hb 10:39).

2 comentários:

  1. Eu li um livro lindo sobre casamento " o poder da oração no casamento" E hoje entendo quanta coisa podemos fazer para nos mantermos longe dessa palavra "divorcio".
    Meu manual de vida é a biblia, mas gosto de leituras paralelas para me enriquecer com sabedorias de Deus. Este blog é uma deliciosa leitura... e sempre me deparo com forma enteressantes sobre as coisas de Deus


    Show da Beleza

    ResponderExcluir
  2. Olá vim agradecer sua visita ao meu blog e dar uma espiadinha por aqui.
    Amei a´s postagens, Deus continue te iluminando.
    Já estou te seguindo....

    Bjs!!!

    http://anne-bordados.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Magno Malta mobiliza comunidade no Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual Infantil

.

Magno  Malta levantou sua bandeira de luta no  Dia Nacional de Combate ao abuso Sexual Infantil
Magno Malta levantou sua bandeira de luta no Dia Nacional de Combate ao abuso Sexual Infantil

Grupos com a camiseta todos contra pedofilia e a Polícia Civil panfletaram na Praça Costa Pereira, ao mesmo tempo, senador Magno Malta (PR/ES) usava os microfones da Rádio Cor da Vida para convocar a população para marcar a data, que lembra o brutal assassinato da menina Araceli Cabrera Crespo, ocorrido em Vitória

Profundo conhecedor da real violência que estupra, mata alma das crianças e tira vida de milhares de meninos e meninas em todo território brasileiro, senador Magno Malta, uniu forças ao delegado Marcelo Nolasco, da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescentes e nesta sexta feira, para campanha educativa no centro de Vitória. “Só este ano, no Espírito Santo já foram registrados 2.456 ocorrências contra crianças. Temos que mudar este quadro caótico que destrói lares e ameaça a família”, disse Magno Malta.

Segundo o delegado Marcelo Nolasco, “o apoio do senador Magno Malta é fundamental nesta luta. Foi este parlamentar do Espírito Santo que acordou o mundo para a realidade dos pedófilos impunes, que abusam e matam crianças. A equipe do senador veio junto para as ruas mostrar que tem uma voz forte no parlamento contra esta triste estatística”, frisou o delegado.

A data desta sexta-feira, 18 de maio, marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual Infantil e foi escolhida para lembrar o crime que chocou o Brasil e terminou impune. Há exatamente 30 anos, a criança Araceli, com apenas 8 anos, foi brutalmente assassinada e os suspeitos nunca foram punidos.

Magno Malta passou toda manhã no microfone, entrevistando autoridades, líderes e a população para estimular o cidadão comum denunciar as violências praticadas contra as crianças. “Senhor Governador, secretário de Segurança Pública e juízes estou pedindo mão de ferro contra os pedófilos e assassinos de crianças. Vamos defender nossos filhos, vamos lutar me defesa da família brasileira”, clamou Magno Malta, atual presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família.

Grupo Todos Contra a Pedofilia e Polícia Civil na panfletagem nesta sexta-feira.
Grupo Todos Contra a Pedofilia e Polícia Civil na panfletagem nesta sexta-feira.


O grupo coordenado por Márcia Rodrigues parava os pedestres e entregava cartilha educativa. “Foi uma excelente iniciativa para esclarecer a população e todos receberam bem nossa equipe”, finalizou Marcinha, como é chamada a líder do Grupo Todos Contra a Pedofilia no Espírito Santo.

Fonte:http://www.magnomalta.com/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=2600:magno-malta-mobiliza-comunidade-no-dia-nacional-de-combate-ao-abuso-sexual-infantil&catid=20:cpi-da-pedofilia&Itemid=39

Leia os Livros On-line

Postagens populares