Arquivo do blog

Seguidores

MEDITE

Se a nossa maior necessidade fosse informações, Deus nos teria mandado um pedagogo. Se nossa maior necessidade fosse tecnologia, Ele nos teria enviado um cientista. Se nossa maior necessidade fosse dinheiro, Deus nos mandaria um economista. Mas como nossa maior necessidade era perdão e salvação, Deus nos mandou um Salvador, JESUS CRISTO.

Anderson Bessa - " Teus Olhos "

sábado, 30 de julho de 2011

Com que o crente deve se ocupar?




"Será que Deus se agrada de servos que passam o tempo vendo TV, jogando videogame, batendo papo na Internet, vendo futebol etc?... Será que Deus irá salvar pessoas que não fizeram nada para Deus?... Os que gastaram tempo investindo no evangelho e se abstendo das coisas mundanas serão crentes melhores e mais honrados no céu?".

"Será que Deus se agrada de servos que passam o tempo ocupados com crentes que veem TV, jogam videogame, batem papo na Internet, veem futebol etc?"

Aparentemente você ainda não entendeu que o evangelho não é uma lista de coisas do tipo "faça isso e não faça aquilo". A pessoa não vai para o inferno por ver TV, jogar videogame ou papear na Internet, e nem vai para o céu por deixar de fazer essas coisas. Nascemos destinados ao inferno por sermos pecadores, e a única alternativa para nós está em tomar uma atitude no Senhor e crer em Jesus para ter nossos pecados perdoados e irmos para o céu. O perdão completo de seus pecados você só recebe por graça, e não por merecimento, crendo em Jesus e na obra que ele consumou na cruz para pagar por seus pecados ali.

Ao pecar, Eva sucumbiu basicamente a três impulsos, que em 1 João são chamados de coisas do mundo: (1Jo.2:16) "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo". A palavra "concupiscência" significa um desejo extremo por algo, e lá no Éden ela viu que a árvore era agradável aos olhos (desejo dos olhos), boa para se comer (desejo da carne) e agradável para dar entendimento (soberba da vida) (Gn.3:6).

Acaso já viu a passagem em Lucas 18:10, quando o Senhor fala do fariseu e do publicano no templo? O fariseu, todo orgulhoso de seus feitos, não agradou a Deus por querer justificar-se a si mesmo com base no seu comportamento, enquanto o publicano, alvo das críticas do fariseu, saiu dali justificado por ser um pecador convicto que não tinha nada de si para apresentar a Deus, a não ser seus pecados. A passagem diz que Jesus contou essa história "a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros".

(Mt.7:3-5) "E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".

Não pense que eu esteja querendo insinuar que não tenha importância alguma gastarmos nosso tempo vendo TV, jogando videogames ou jogando conversa fora. É claro que nosso tempo será muito melhor aproveitado com as coisas de Deus do que com as coisas desta vida. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Magno Malta mobiliza comunidade no Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual Infantil

.

Magno  Malta levantou sua bandeira de luta no  Dia Nacional de Combate ao abuso Sexual Infantil
Magno Malta levantou sua bandeira de luta no Dia Nacional de Combate ao abuso Sexual Infantil

Grupos com a camiseta todos contra pedofilia e a Polícia Civil panfletaram na Praça Costa Pereira, ao mesmo tempo, senador Magno Malta (PR/ES) usava os microfones da Rádio Cor da Vida para convocar a população para marcar a data, que lembra o brutal assassinato da menina Araceli Cabrera Crespo, ocorrido em Vitória

Profundo conhecedor da real violência que estupra, mata alma das crianças e tira vida de milhares de meninos e meninas em todo território brasileiro, senador Magno Malta, uniu forças ao delegado Marcelo Nolasco, da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescentes e nesta sexta feira, para campanha educativa no centro de Vitória. “Só este ano, no Espírito Santo já foram registrados 2.456 ocorrências contra crianças. Temos que mudar este quadro caótico que destrói lares e ameaça a família”, disse Magno Malta.

Segundo o delegado Marcelo Nolasco, “o apoio do senador Magno Malta é fundamental nesta luta. Foi este parlamentar do Espírito Santo que acordou o mundo para a realidade dos pedófilos impunes, que abusam e matam crianças. A equipe do senador veio junto para as ruas mostrar que tem uma voz forte no parlamento contra esta triste estatística”, frisou o delegado.

A data desta sexta-feira, 18 de maio, marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual Infantil e foi escolhida para lembrar o crime que chocou o Brasil e terminou impune. Há exatamente 30 anos, a criança Araceli, com apenas 8 anos, foi brutalmente assassinada e os suspeitos nunca foram punidos.

Magno Malta passou toda manhã no microfone, entrevistando autoridades, líderes e a população para estimular o cidadão comum denunciar as violências praticadas contra as crianças. “Senhor Governador, secretário de Segurança Pública e juízes estou pedindo mão de ferro contra os pedófilos e assassinos de crianças. Vamos defender nossos filhos, vamos lutar me defesa da família brasileira”, clamou Magno Malta, atual presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família.

Grupo Todos Contra a Pedofilia e Polícia Civil na panfletagem nesta sexta-feira.
Grupo Todos Contra a Pedofilia e Polícia Civil na panfletagem nesta sexta-feira.


O grupo coordenado por Márcia Rodrigues parava os pedestres e entregava cartilha educativa. “Foi uma excelente iniciativa para esclarecer a população e todos receberam bem nossa equipe”, finalizou Marcinha, como é chamada a líder do Grupo Todos Contra a Pedofilia no Espírito Santo.

Fonte:http://www.magnomalta.com/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=2600:magno-malta-mobiliza-comunidade-no-dia-nacional-de-combate-ao-abuso-sexual-infantil&catid=20:cpi-da-pedofilia&Itemid=39

Leia os Livros On-line

Postagens populares